Quem Somos

FALTA – Copa 2014: Salvador é de todos!

Salvador foi pensada pelos portugueses para ser uma grande fortaleza de observação e ataque dos “outros invasores”, os fortes que ocupam os lugares mais estratégicos da cidade são prova disso. Salvador foi a primeira cidade planejada na América. Assim, desde a sua fundação, seus administradores incluíam alguns e excluíam muitos. Negros, índios, mestiços e pobres ao longo dos séculos foram em sua maioria empurrados para as áreas periféricas da cidade, e com isso contribuíram decisivamente para a configuração atual do território de Salvador.

Obrigados a sair de áreas como a Barra de Santo Antônio, da Graça de Nossa Senhora, do entorno do antigo Centro Administrativo da Bahia (Praça Municipal), cada vez mais grupos saem da Cidade Baixa para ir em direção ao Corta Braço e o Pela Porco (hoje Liberdade e Pero Vaz),  como também para a antiga e distante fazenda de Paripe. Outros grupos sobem o Tanque de Nossa Senhora da Conceição e vão para São Caetano e a Fazenda Grande, que ficam espremidos entre a Cidade Baixa e Pirajá, e a grande região de Pau da Lima e as Cajazeiras. Ainda houve quem penetrasse interior adentro em busca dos novos postos de trabalho, dando origem a cidades como Lauro de Freitas, Simões Filho, Candeias e outras. Assim, Salvador e sua Região Metropolitana refletem as dinâmicas entre estes atores, em permanente conflito pela apropriação do espaço.

O nosso compromisso no presente é apresentar o projeto de cidade que queremos. E a cidade que queremos tem espaços que agregam as pessoas e é inclusiva. Queremos uma cidade que seja de todos. Que os oprimidos usufruam dos direitos básicos de sobrevivência digna. Que haja efetiva participação popular nos projetos de intervenção urbanística propostos.

O grande mote para as intervenções agora é a copa de 2014, com um possível jogo de abertura em Salvador. As intervenções já estão em curso na cidade: a Via Expressa e a Arena Fonte Nova são só os dois primeiros exemplos. Ainda tem a Avenida Atlântica (com direito a ponte sobre o Parque de Pituaçu), a Promenade Atlântica (entre Barra e Ondina), a implantação do sistema Bus Rapid Transit (BRT)… Tudo isso, dizem, é sinal de “progresso”. Mas o que se vê, além do “progresso”, é o retrocesso nos direitos do povo e o ataque às comunidades populares: desapropriações a preço de banana na Cidade Baixa, quase metade do Bairro da Paz arriscada a ficar no olho da rua, terrorismo imobiliário em Mussurunga, Gamboa de Baixo no caminho de uma via panorâmica, um parque temático assombrando a Vila Brandão (já tantas vezes ameaçada), aumento do desequilíbrio ambiental na cidade…

A partir de um encontro com a participação de várias comunidades da cidade, associações de moradores, grupos ambientalistas, movimento estudantil de cursos que lidam com o espaço urbano, além de indivíduos ligados a universidades da Bahia, surgiu a idéia da criação de um fórum para tratar especificamente das intervenções urbanísticas projetadas para Salvador em função da Copa FIFA 2014. Este fórum, que chamamos de Fórum de Articulação das Lutas nos Territórios Atingidos pela Copa 2014 (FALTA Copa 2014), tem os seguintes objetivos:

  • Debater os projetos da Copa 2014 para a cidade de Salvador;
  • Construir uma rede entre as diversas cidades-sede e demais cidades envolvidas direta ou indiretamente com a copa de 2014;
  • Elaborar ferramentas de participação no planejamento, monitoramento, acompanhamento e controle sobre as intervenções urbanísticas da Copa 2014;
  • Mobilizar e articular setores populares no sentido da garantia aos direitos à cidade e à moradia, e da preservação das identidades culturais construídas nos territórios afetados pela Copa 2014;
  • Criar um canal para expressão dos segmentos sociais sem acesso às grandes mídias.

Estes objetivos visam ampliar a luta por uma cidade digna, socialmente justa, plenamente democrática, ambientalmente equilibrada e economicamente viável.

FALTA — Fórum de Articulação das Lutas nos Territórios Afetados pela Copa 2014: Salvador é de todos

ASSINAM ESTE MANIFESTO

Associação Amigos de Gegê de Moradores da Gamboa de Baixo

Associação de Moradores de Vila Brandão

Associação de Moradores e Amigos do Centro Histórico (AMACH)

Centro Acadêmico de Geografia- UFBA

Centro de Estudos e Ação Social (CEAS)

Centro de Mídia Independente – Coletivo Salvador

Círculo Palmarino

Coletivo Contra-Corrente

Grupo de Defesa e Promoção Socioambiental (GERMEN)

Grupo de Mulheres de Marechal Rondon

Grupo de Mulheres do Alto das Pombas

Liga de Entidades Ambientalistas da Bahia (LIGAMBIENTE)

Movimento dos Sem Teto da Bahia (MSTB)

Jardim Santa Bárbara

2 Respostas para “Quem Somos

  1. Renato Pereira de Figueiredo

    Parabéns pela iniciativa!

  2. deise anthonia

    É ,!!!!!!!!!!!!!!!,para quem não pensa, não enxerga, não percebe que as populações são sempre ludibriadas por conta de falsas propagandas de progresso. VESTE UM SANTO e descobre outro. Descobre o que lutou por ter um teto, e de repente se vê obrigada a sair para dar espaço a construções invasoras que trazem um benefício só para o capitalismo.
    Tem mais é que brigar mesmo pelos direitos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s